Caravanas do Tocantins participam do Encontro Nacional de Agroecologia em Belo Horizonte

Por: Elves Felipe

Entre os dias 31 de maio e 3 de junho de 2018  foi realizado em Belo Horizonte (MG) o IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) que neste ano teve como tema “Agroecologia e Democracia Unindo Campo é a Cidade”. Durante os quatro dias de encontro foram compartilhados experiências e discutidos os efeitos das políticas públicas para a agricultura familiar e para os povos indígenas, comunidades tradicionais e dar visibilidade pública à agenda política do movimento agroecológico junto aos governos e à sociedade.

20180601_112453

Com o objetivo de compartilhar experiências agroecológicas e conhecer novas culturas, caravanas de várias partes do Tocantins participaram do encontro, cerca de 53 pessoas entre eles agricultores e agricultoras, povos indígenas estudantes das Escolas Famílias Agrícolas, quilombolas e quebradeiras de coco. O agricultor do reassentamento Mariana, Getúlio Vieira dos Santos, conta que participa  dos encontros sobre  agroecologia desde 2004 e que todos os eventos são importantes, uma nova experiência.

IMG_8630

“Foi um momento de grande importância para os movimentos sociais”, diz a assessora técnica do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) de Imperatriz (MA), Rosalva Gomes. Ela também destaca que no encontro não foram discutidos apenas como plantar e colher, mas apresentou uma nova proposta a sociedade pautada na responsabilidade humana e o cuidado com o meio ambiente.]

mulheres p

O evento que reuniu mais de duas mil pessoas contou com diversas atividades, como seminários temáticos, vivências, oficinas, feiras, apresentações culturais e ato político. Para Chirlene Alves dos Santos, moradora do acampamento Ilha Verde, município de Babaçulândia, o ENA foi uma experiência ótima pois aprendeu novos costumes e percebeu ainda mais a importância  da agroecologia na sociedade.

Durante o encontro as os agricultores do Tocantins como também de outros estados  expuseram seus produtos na feira ”saberes e sabores”. Segundo a quebradeira de coco babaçu Francisca Viera, 70 anos, moradora da comunidade Ouro Verde, zona rural de Araguatins, o encontro é um lugar propício para mostrar a tradição das quebradeiras de coco da região do Bico do Papagaio. “Tenho duas mães, a mãe que me deu a luz e a mãe palmeira”, disse.

IMG_8838

“Voltei do encontro mais fortalecida. Me encantei com a diversidade de pessoas e produtos. Vou por em pratica todo conhecimento que adquiri”, diz Mayra Chaves Borges, moradora da comunidade quilombola Dona Juscelina de Muricilandia.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s